Royal Enfield apresenta novas Interceptor INT 650 e Continental  GT 650, expandindo o segmento global de média cilindrada
9 novembro

Royal Enfield apresenta novas Interceptor INT 650 e Continental GT 650, expandindo o segmento global de média cilindrada

– Duas lendas icônicas com características distintas – uma Roadster e uma Café Racer –
– Motocicletas são versáteis, divertidas, ágeis e acessíveis –
– Ambas são impulsionadas pelo novo motor de dois cilindros Royal Enfield 650cc –

Revivendo sua rica história, a Royal Enfield, líder mundial no segmento de motocicletas de média cilindrada (250cc a 750cc), revelou hoje os dois novos modelos que serão adicionados à sua linha: a Interceptor INT 650 e a Continental GT 650. A apresentação foi realizada durante o EICMA Motor Show, em Milão, na Itália.

Continental GT 650

As novas motocicletas são impulsionadas pelo novo motor Royal Enfield 650cc, com eixo de comando único e oito válvulas, refrigerado a ar e óleo e dois cilindros com 648 cc, produzindo 47cv e 52Nm. Oferece um desempenho forte em rotações baixas e médias, mantendo a característica de torque acessível nas trocas de marchas. Os chassis foram totalmente desenvolvidos pela equipe no Centro Tecnológico da marca no Reino Unido, com a colaboração das equipes de engenharia e design em Chennai, na Índia, e pela Harris Performance. A plataforma foi projetada e ajustada para proporcionar maior agilidade e facilidade ao lidar com diferentes terrenos e velocidades.

Interceptor INT 650 é concebida e baseada no ideal de diversão dos anos 60, quando motocicletas similares eram vistas nas ensolaradas praias da Califórnia. Com o seu tanque de combustível clássico, em forma de gota, dois assentos acolchoados e um guidão longo e característico, o modelo evidencia o estilo Roadster. O chassi berço de aço – totalmente novo – a torna fácil e versátil de pilotar, perfeita tanto para pilotar na cidade quanto em um final de semana de lazer. O guidão oferece ergonomia confortável e uma posição de pilotagem confiante, permitindo que o motociclista aproveite ao máximo a agilidade proporcionada pelo chassi. Vem equipada com pneus Pirelli aro 18, amortecedores duplos e freios a disco dianteiros e traseiros, com ABS. A distância ao solo de 174 mm e a altura de assento de 804 mm assegura uma excelente experiência de condução. O modelo também traz outras novidades. É a primeira Royal Enfield com seis marchas, sistema especialmente desenvolvido para esta motocicleta. A caixa de câmbio é melhorada pela embreagem Slip/Assist, também inédita em um modelo da marca, facilitando a pilotagem no trânsito e trazendo sensação de leveza, além de evitar que as rodas travem na redução de marcha.

Siddhartha Lal, CEO do Eicher Group e da Royal Enfield explica que “a Interceptor INT 650 traz o legado da Royal Enfield para o século XXI. Tem na sua essência o design e o caráter old-school, mas também todos os pilares de uma máquina moderna. Combina agilidade, potência, excelente ergonomia e estilo de uma maneira simples. O modelo é mais do que a soma de suas peças e engrenagens: é muito divertido e coloca um sorriso no seu rosto toda vez que você o pilota”.

Interceptor INT 650

A Royal Enfield também apresentou a nova Continental GT 650, que mantém as Café Racers como seu personagem central, dessa vez em sinergia com inovações em engenharia e design. Apesar de compartilhar motor, chassi e itens estéticos com a Interceptor INT 650, oferece ergonomia e estilo completamente diferentes. O modelo tem uma posição inclinada para frente, que lhe dá uma aparência esportiva e rápida. A ergonomia oferece fácil acesso ao guidão de altura média, para uma mistura ideal de pilotagem e conforto, sem comprometer a capacidade do tanque de combustível de 12,5L. O escapamento angulado e os apoios traseiros para os pés proporcionam à máquina um ângulo de inclinação, essencial para qualquer verdadeira Café Racer. O assento único, o tanque esculpido e o grampo nas grades completam o aspecto autêntico. Possui discos de freio dianteiro e traseiro com ABS, como a Interceptor INT 650.

“O modelo foi emblemático no portfólio da Royal Enfield. Desde o seu lançamento, em 2013, a Continental GT ajudou a marca a fortalecer sua posição em fortes mercados de motocicletas em todo o mundo”, disse Rudratej (Rudy) Singh, Presidente da Royal Enfield. “Em seu novo conceito, a Continental GT 650 é a Café Racer absoluta e será amada pelos pilotos mais exigentes de todo o mundo. O motociclista se sente único com a Continental GT 650, seja em um passeio em grandes rodovias ou aproximando os joelhos do solo em suas estradas vicinais favoritas”, complementa.

“Ser autêntico, acessível e criar motocicletas que evocam é a essência de tudo o que fazemos. Como marca, incentivamos nossos pilotos em sua jornada de autoconhecimento e exploração. É com essa ideia que eles se relacionam, mesmo antes de comprar nossas motocicletas. As novas 650cc nos ajudarão a fortalecer ainda mais essa proposta”, acrescenta Rudy.

Falando sobre o significado e importância dos novos modelos na internacionalização da marca, Siddartha Lal complementa: “Para nós, é um marco do início de um novo capítulo para a Royal Enfield. Temos o objetivo de liderar e expandir o segmento de motocicleta de média cilindrada globalmente. Os dois modelos ajudarão a aumentá-lo. Acreditamos que vão atrair muito clientes em outros mercados que estamos presentes, como no Sudeste Asiático e da América Latina. Para nosso grande número de clientes na Índia, as motocicletas de 650cc serão um importante incremento. Além disso, serão uma opção evocativa para clientes em mercados de motocicletas com outros perfis, como Europa, Austrália e América do Norte”.

Tanto a Continental GT 650 quanto a Interceptor INT 650 estarão disponíveis em diferentes cores em dois estilos distintos: Standard e Retro Custom. As onze opções foram pensadas para atrair motociclistas que buscam por legado e herança, bem como para pilotos mais modernos que buscam por uma opção clássica. A linha de cores Standard se inspira nas motocicletas dos anos 50 e 60, enquanto as Retro Custom trazem mais ousadia de gráficos e cores. Na apresentação do EICMA, as cores exibidas foram a Interceptor INT 650 Orange Crush e a Continental GT 650 Ice Queen.

Simon Warburton, diretor de desenvolvimento de produtos da Royal Enfield, explica o processo de desenvolvimento das motocicletas: “A motocicleta passou por testes rigorosos, incluindo o motor e o chassi. O processo de aprovação, durante o programa de desenvolvimento, passou por alguns dos mais exigentes testes do mundo, sempre com pilotos profissionais. O projeto foi submetido a testes de laboratório e banco, além de ser experimentado em pistas de corrida e estradas públicas. Foram mais de um milhão de quilômetros de pilotagem e mais de 70 testes diferentes para a motocicleta e os componentes individuais do chassi. Técnicas modernas de engenharia e design informatizadas foram aplicadas durante o desenvolvimento do chassi e realizamos registros e análises detalhados dos dados gerados. A caixa de câmbio passou por incontáveis testes, resultando em uma sensação ótima na mudança de marcha, confiabilidade no engate, troca silenciosa sem entalhes e espaçamento de proporções perfeito. Essas motocicletas foram testadas em condições de pilotagem reais, na Europa e na Índia”.

Uma pitada de história

O modelo Interceptor tem uma história rica. É a primeira Real Enfield construída especificamente para o mercado americano. Alcançou grande popularidade na Califórnia, onde encaixa-se perfeitamente bem a uma cultura de relaxamento, que vai do hippie ao surf. É neste movimento icônico, que a Interceptor original viveu, que a Interceptor INT 650 traz inspiração.

A Continental GT é um deleite aos olhos dos Café Racers dos anos 50, que programaram uma cultura de corridas emergentes daqueles tempos. Eles compraram motocicletas em estoque, às customizando para torná-las mais leves e aerodinâmicas. A Continental GT 650 recaptura o autêntico legado do motociclista Café Racer da Royal Enfield mantendo-se fiel à aparência, enquanto leva o desempenho ao próximo nível em termos de pilotagem e dirigibilidade.

Fonte: CDI Comunicação Corporativa

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *